segunda-feira, 25 de maio de 2015

Como Vender Mais

Como Vender Mais em 5 etapas


Olá amigos empreendedores, esta semana estive lendo na internet sobre como as  pessoas tem dificuldade em vender, e não me refiro somente a vendas on-line, em todos os ramos, a venda para alguns é um processo trabalhoso e mesmo quando vendem não conseguem manter um relacionamento com o cliente para vender outros produtos para este mesmo cliente então resolvi escrever sobre o assunto...Não gosto de escrever textos mais longos, mais o assunto é bom e me empolguei um pouco, mais garanto que valerá a pena.



Então, você tem um produto ou serviço para vender. E você sabe quem iria se beneficiar de comprá-lo.
Você está constantemente contratando mais pessoas devido à enorme quantidade de pedidos que você está recebendo?
Se não, em seguida, verifique estes cinco passos de marketing para ver onde você está errando e aprenda a vender mais.
Honestamente, se você tem algo para vender que vale a pena comprar, não há nenhuma razão para não vender mais do mesmo.
Ou você gosta de usar qualquer uma dessas desculpas?
"As pessoas não entendem o valor do meu produto."
"Eles já possuem um produto igual ao meu."
“Eles estão usando produtos dos meus concorrentes”.
Estas são algumas desculpas que muitos usam no mercado e você pode se sentar e aceitar ou ignorar qualquer uma delas, se você quiser que seu negócio tenha sucesso.

1. Qual é o seu problema?

O primeiro elo na cadeia do marketing é o interesse. Sem criar um interesse você nunca vai vender nada. Mas você quer saber como vender mais?
Você também pode interessar facilmente muitas pessoas e ainda não vender nada. Como? Algo interessante para pessoas erradas.
Então, você precisa começar a interessar as pessoas "certas" e isso é muito fácil quando você entende estes três pontos:

1.1 Concentre-se nos problemas.

Quando você fala sobre os meus maiores problemas, eu vou ouvi-lo atentamente. Você faria o mesmo. E o mesmo acontece com todo mundo.
Você atrai as pessoas certas quando você fala sobre os problemas mais importantes que o seu produto ou serviço pode resolver. A maioria das pessoas não tende a procurar ativamente soluções para seus problemas. Mas mesmo quando o fazem, elas se preocupam com o problema mais facilmente do que a solução.
“Por exemplo, pessoas com caspa, digitam no Google a palavra “caspa”, elas não procuram por “Como acabar com a caspa” ou “ Como evitar a Caspa”.

1.2. Use a língua dos seus clientes potenciais.

Eu sei que cada especialista em marketing já disse isso, mas eu vou repetir mais uma vez:
Esqueça palavras bonitas. Esqueça soar como um especialista. Esqueça impressionar seus potenciais clientes com suas habilidades literárias.
Bem, talvez isso não seja exatamente o que outros já disseram , mas o ponto permanece o mesmo: o seu objetivo é criar interesse e você faz isso quando usa uma linguagem simples. Em outras palavras, descrever os problemas como os seus potenciais clientes fariam.

1.3. Você deve fascinar seus ouvintes/leitores.

Seus clientes potenciais têm a capacidade de concentração de um peixe dourado (que é cerca de 9 segundos). Se você deixar de fascinar-los nesse tempo, a maioria deles vai seguir em frente.
Há sete gatilhos para fascinação. Embora eles produzam uma sensação ligeiramente diferente, o resultado é o mesmo; você tem total atenção. E que a atenção se traduz em mais interesse, que por sua vez levam a mais vendas.
O que desencadeia isso depende do que você está vendendo, a quem você está vendendo, onde você está vendendo, quanto custa, e especialmente, o que significa o seu produto para o cliente...
Se você já tem uma estrutura bem montada para o seu marketing, então você sabe o que desencadeia o interesse e quais são os problemas mais eficazes para comercialização de seus produtos.
Assim, o primeiro elo na cadeia do marketing é atrair o interesse das pessoas certas. Aqui estão os pontos-chave de novo:
Fale sobre seus maiores problemas (que você pode resolver).
Use a linguagem que eles possam se relacionar facilmente.
Criar fascínio para manter as pessoas interessadas.

2. Você é uma pessoa Carismática?

Então, você tem um pouco de atenção. E não apenas qualquer atenção, mas a atenção de pessoas que podem realmente comprar de você.
Você compraria algo se não sentisse confiança no vendedor?
Não, e nem seus clientes potenciais.
Em outras palavras: Dê a seus ouvintes/leitores um “abraço mental”, diga que eles estão no lugar certo, que o seu produto é bom para eles, gere empatia e eles irão confiar em você.
Crie uma conexão - uma conexão entre o produto e a vida que seus ouvintes querem.
Compreender e dominar esta ligação é a habilidade de publicidade mais importante.

Abraço Mental

Existem inúmeras maneiras de dar abraços mentais. Aqui estão algumas das maneiras mais eficazes:
Falar sobre os problemas que seu produto resolve. Anúncios que literalmente falam sobre a dor que se quer resolver. Note que o foco é usualmente a dor, em vez de o relevo (que é o benefício.)
Apresente os benefícios do seu produto. Praticamente todas as garrafas de detergente têm uma imagem de uma cozinha brilhando ou uma foto do antes / depois. Ambos mostram o benefício do produto.
Mostrar como se tornar uma pessoa "melhor". A roupa é quase sempre anunciada com a idéia de que você se torna algo "melhor" com as roupas anunciadas. O homem jovem que usa Armani é elegante, bonito e de prestígio.
Envolva com valores importantes e amarre-os a seus produtos. Não me lembro de um anúncio de carro que o foco fosse o preço. Os valores mais comuns nos anúncios de carros hoje em dia são status, conforto, segurança.
Você começa a dar os abraços mentais quando você cria o interesse inicial (muitas vezes falando sobre problemas ou valores). Quando você dá todos os tipos de abraços, você se envolve com todos os tipos de pessoas, de modo a tentar incluir um pouco de tudo em suas mensagens.
Mas ser consistente com seu "abraço principal"; ser claro se você é um solucionador de problemas ou um amigo de confiança.
As pessoas ficam facilmente confundidas, então fique com o que é mais importante para seus clientes.

3. É hora de agir!!

Você já atraiu o interesse das pessoas certas e fez uma ligação com eles.
É hora de fazer uma oferta.
As pessoas geralmente pensam que a oferta é quando você pede a alguém para comprar o seu produto.
Isso é muitas vezes um erro.
Lembre-se “empatia”, coloque-se do lugar do cliente e deixe que ele perceba isso, se você começar sendo um “amigo querendo ajudar” e logo depois que adquire a confiança já tenta vender algo, pode se queimar e perder mais que 1 cliente.
No mundo on-line, você recomenda que o seu potencial cliente possa assinar o seu boletim informativo, assim saberia em primeira mão sobre as novidades e aprenderia mais. No mundo off-line reforce a importância do produto e seus principais benefícios ou apenas dizendo o que eles querem (em uma loja ou por telefone).
O que você pode pedir com a oferta, é proporcional ao quanto você ganhou confiança e como envolvidos os seus leitores/ouvintes são.
Se você pedir demais, você perde a confiança que conseguiu a duras penas e a fascinação que você criou.
O ponto é continuar envolver os seus leitores/ouvintes e levá-los até onde você deseja.
Enquanto o engajamento não acontece (a pessoa não está envolvida), você não pode vender qualquer coisa. Condicionando as pessoas a se envolverem você acabará por levá-las a comprar seus produtos e se tornarem seus clientes fiéis. Você pode oferecer logo de cara e vender, mais a nossa intenção não é vender para este cliente apenas um produto ou apenas uma vez...
Há mais um ponto realmente importante aqui: A processo de Compra tem que ser fácil e a Chamada à ação tem de ser clara. Isto é especialmente verdadeiro no mundo on-line onde um clique pode significar a compra de seu produto ou sair do seu site para sempre.
Quando eu vejo algumas ofertas em meu e-mail, vejo chamadas à ação feitas de forma errada, o remetente vem logo de cara querendo vender algo sem nem ao menos saber se preciso do produto. Os problemas são os mesmos com cartas de vendas, e qualquer outro tipo de página / site. E eles são os mesmos com empresas off-line também.
Por exemplo, lojas de roupas perdem uma grande quantidade de vendas por causa dos mesmos problemas (Chamada à ação ruins e de compra difícil). Eles convidam as pessoas a "navegar" sem a idéia de vender qualquer coisa. E muitas vezes eles nem sequer fazem com que o cliente possa fazer a compra fácil.
Assim, esta ligação é cerca de três etapas que levarão a compra:
Fazer uma oferta que é apropriada para o nível de confiança que você criou.
Construir mais confiança e engajamento.
Repita os passos 1. e 2. até que você vender algo (por dinheiro).

4. Não pense em vender apenas uma vez

Este tópico é uma extensão do tópico anterior. Esta ligação só pode ser a melhor maneira de aumentar sua receita.
Então, você tem alguém para comprar o seu produto. Parabéns por isso, mas apenas uma pergunta: "Por que você não se preocupa em vender mais?"
Você sabe quais são as razões mais comuns para não ter retorno do cliente após uma venda?

4.1. Você não tem mais nada para vender ?

Vamos dizer que você vende um curso sobre emagrecimento. Você teria, obviamente, vários produtos relacionados a este nicho que você sempre vende por tabela, mas o que você faz depois da primeira venda? Você diz: "Obrigado e adeus”?
O processo de venda para você deve ser como um “loop infinito” onde o cliente em potencial compra e se torna um cliente real e depois volta a ser um cliente em potencial, só que para outros produtos e assim por diante. Você deve sempre ter mais a oferecer...
Use filiações e outras formas de cooperação para fazer isso.

4.2. Continue cativando seus clientes

Mesmo depois de você ter feito a venda, não quer dizer que você deva enviar tudo que tem a oferecer para o seu cliente, lembre-se do “loop”, o cliente volta a sua lista de potenciais compradores, o princípio do último elo ainda se aplica aqui: Suas ofertas sempre têm que atender a confiança que você criou. Se você tentar ultrapassar a confiança, você perde as vendas.

5. Referências!

Quer saber qual é a melhor fonte de novos clientes? Muitas vezes, um cliente mesmo te “conhecendo”, (nos casos On-line) ficam preocupados com os pagamentos. Por favor, não eu não acho que isso é fácil só porque é óbvio; a maioria das empresas nunca aprende a fazê-lo bem. Se você realmente sabe como usar este método de marketing, você nunca, nunca sai sem novos clientes.
A palavra mágica é claro, “referência”.
Você pode pedir às pessoas para compartilharem a sua mensagem, Mesmo antes que elas comprem qualquer coisa de você.
Pedidos de referência ou um depoimento é estranho para muitos. E você pode obtê-las das seguintes formas:
Há duas etapas na obtenção de referências:
- Peça uma referencia.
- Recompense uma referencia.
Felizmente, você não tem que soar brega quando pedir referências. E você nem sempre tem que pagar por isso também. Veja algumas dicas sobre como obter referências:
- Pedido direto: Muitas vezes é totalmente apropriado apenas pedir para alguém recomendá-lo se eles acham que você vale a pena.
- Incentivar Referências: Isso é muito poderoso se for feito da forma correta. Por exemplo, você poderia dar dois cupons de desconto para todos os clientes. Um é para o cliente, e o outro tem o nome de "melhor amigo" nele.
Programas de afiliados são simples de configurar, se você vender produtos digitais, mas você pode usá-los com uma empresa off-line, bem como: “Quando seus amigos comprarem você obtém um desconto"

Então, Resumindo,
Aqui está o que você pode fazer agora, para o seu negócio.
Descubra o que seus clientes querem mais. Uma maneira simples é usar o Planejador de palavra-chave do Google AdWords (é gratuito). Basta digitar as palavras-chave mais importantes e ver quais palavras relacionadas são mais procuradas, e em seguida, começar a falar (escrever um post de blog, criar anúncios, etc.) sobre problemas relacionados ao que encontrar.
Descobrir maneiras de criar confiança, Esta é uma parte importantíssima da sua estrutura de marketing, mas se você não tiver criado uma ainda, em seguida, basta escolher qual delas é mais importante para os seus clientes: a dor causada pelo problema, a solução que você oferece, como o seu produto faz sentir, ou o que seu produto representa.
Criar uma lista de ofertas que você pode fazer. Iniciar a partir do menor oferta possível você pode fazer (deixar um comentário se você encontrou este artigo útil) e construir a partir daí.
Obtenha mais coisas para vender. Encontre pelo menos três empresas relacionadas ou outros blogueiros, que você poderia fazer uma parceria, assim você poderá vender mais para seus clientes. Use o marketing conjunto, crie sua própria rede de referência, ou se torne um afiliado.
Pense em como você deseja obter mais referências. Para quem você poderia pedir uma referência agora? Chame-os. Como você pode pedir referências de clientes futuros? Encontrar pelo menos três maneiras. Como você poderia receber referências se trabalha com um programa de afiliados?" Se você vender on-line . Se você executar um negócio fora de linha, pense em maneiras que você poderia dar incentivos para os seus clientes de referência.

Sucesso e até o próximo artigo...
Atenciosamente,


Marcelo Lourenço - Blog Seguidores do Sucesso

http://www.blogger.com/share-post.g?blogID=424672165136352574&postID=5522547946326201621&target=facebook